07/12/2007

ao maior filho da puta do mundo.



fabrício, seu safado! tô aqui na merda, e vc aí dormindo, seu animal.
cadê você agora pra me emprestar o colo, bagunçar meu cabelome fazer um cafuné e mentir pra mimdizer que vai ficar tudo bem logo? ou dizer que sabe que eu tou na merda, mas que vai sijogar na merda comigo só pra eu não ficar fedendo sozinha? cadê você, seu imprestável, pra me mandar fazer 18 logo, pra gente poder casar, já que todas as outras pessoas do mundo eram mocorongas e não sabiam fazer bolas de chiclete pra dentro? sinto sua falta, seu puto. não dou, não vendo, não empresto, nem deixo pegar poeira aqueles 5 discos que você me deu e que formaram meu carater. aliás, você e a televisão formaram minha falta de meu carater. sinto falta de você e das receitas que davam errado pq vc era esfomeado e abria o forno antes da hora (meus bolos nunca mais solaram, sabia?), de você segurar a minha mão pra atravessar a rua 'pq eu sou retardado e não sei atravessar a rua. aí se eu morrer, vc vem comigo ha-ha-ha'. o que você não sabe é que um pedaço meu realmente foi com você. o que você não sabe... mentira, vc sabe sim, pq ninguém se ferrava mais que a gente na vida toda. nós sempre fomos mais bonitos e inteligentes que a média nacional e íamos ter filhos bonitos e milionários, lembra? saudade de ter que passar horas tentando convencer minha avó de que a gente não se pegava. saudade de fazer planos de ir embora daqui pra não ter mais que explicar pra ninguém aquelas coisas que a gente entendia sem o outro ter que falar nada. saudade de você, na porta de casa sei-lá-que-hora-da-madruga gritando 'parabéns pra você' com um bolinho minúsculo (que eu sempre soube que não era vc quem fazia), cheio de confeitos, com uma vela encima e toda aquela cara de pau, pedindo pro vizinho não chamar a polícia que vc já ia calar a boca. ainda madrugo no meu aniversário, mesmo sabendo que você não vai aparecer, que as nossas piadas internas perderam a graça e que sem vc, esse mundo ficou uma bosta.
saudade de você, que vai ser pra sempre meu melhor amigo, apesar de ser um filho da puta, e ter me deixado aqui sozinha.


para fabrício stein, o cara mais bacana do mundo.
(1983 - 2003)

4 comentários:

Chris disse...

que post lindo gatha!

Jojo disse...

Lindooooooooooo

Não tem nada de EMO nele, viu? Adoray!

A gih. disse...

Quase choro ok.
Qualquer lugar que ele esteja, deve estae com vontade de abraçar heidinha.

Mary West disse...

ÔÔÔ q coisa mais linda e triste. POw chorei. Faz isso mais naum. ;)