02/07/2008

cara vizinha do 703

eu te perdôo.
eu te perdôo por ter 15 pôneis (sabe, eu finjo que são pôneis, não você andando de salto o dia inteiro). eu sei que são eles que arrastam seu andador (eu também finjo que vc não consegue se locomover, ao invés de pensar que você só é totalmente incapaz de levantar uma cadeira ou deixar seus móveis no mesmo lugar por mais de 20 minutos, o que me leva a te perdoar por ter TOC).
eu também te perdôo por esquecer as coisas. eu sei que não é culpa sua ter alzheimer e esquecer que reformou o apartamento semana passada. tudo bem se semana que vem vc esquecer denovo. te perdoarei outra vez.
também te perdôo por não saber que as pessoas gostam de dormir nos feriados. você não tem culpa de eu ser vagabunda.
eu te perdôo por furar todos os seus móveis pelo menos 3 vezes por dia. droga de prédio sem cupins, também acho um absurdo.
te perdôo por fazer faxina 6:30 da manhã. quem eu tou pensando que eu sou pra dormir oito horas por dia?
te perdôo por tudo, sério.
menos por colocar uma extensão na tomada do corredor pra usar o aquecedor elétrico do cercadinho dos pôneis, que fica bem no meio na sua sala.
peço que me perdoe por ignorar a reforma gramatical e ainda usar o chapeuzinho do vovô acento circunflexo na primeira pessoa do presente do verbo perdoar. não consigo escrever perdôo sem acento, nem depois da revolta do tiopês, foi mal.

4 comentários:

Super Nada disse...

hauauahu... sei como é. Meu quarto é do lado de uma família de suínos que só sabem se comunicar via berros...
só que diferente de você, eu não os perdôo, simplesmente planejo a morte deles todas as noites dos dias de semana quando deveria ir dormir as nove e acabo indo dormir as duas da manhã...

Tate. disse...

Vizinhos são seres sem noção.
Burn in hell todos eles. (:
[psico mode on].

taye disse...

santa heide!
queime todo mundo (6)

q q c asha/

Juka Nassar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.